Pages

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Para continuar...

"E venho tentando me agarrar a qualquer fio de esperança, a qualquer pedacinho de lembrança, tudo que me dê o mínimo de forças para continuar." by @brunak_d


quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

ESPERAR

ESPERAR
ESPERAR
DESAPONTAR
DESESPERAR
ESPERAR
ESPERANÇA
by @brunakd_

Fugir...

“Silêncio sim, porque estou saturada de barulho. Ando pensando em fugir. Não desse mundo esquisito, nem das pessoas que ainda insistem, que ainda não desistiram de mim. Não fugir de abraços, nem - como tantas vezes fiz - de laços. Fugir do barulho. Das buzinas. Das conversas irritantes sobre a nova coleção da colcci. Do Neymar, do outro que fica mordendo o lábio pra câmera, do brasileirão, dos gritos de gol. Fugir da tv, fugir de ter que ver todo mundo aplaudindo a manipulação. Fugir da inação, e da ação em excesso, dessa pressa, desse cansaço, desse ter-que-fazer. Fugir de risada escandalosa, e de música ruim. Passar dois, três, trinta dias sentada da frente de uma praia meio deserta ouvindo só o mar. É, parece bom, e como tudo que é bom demais, meio impossível. Por isso me calo, estou cansada de ouvir quem não se cala.” (Clara D.)


segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

É lindo, não é?

Descubro meu estado de humor quando escrevo. Me assombro às vezes. Me encanto em outras. É lindo, não é? Se ver por dentro de olhos fechados. Deixar a alma falar por si. (Clara D.)



quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Esperando Florescer

“Gosto de gente que não cabe.
 Que é grande demais, que não basta na foto do perfil, na descrição, no texto auto-biográfico. De gente que não sabe quem é simplesmente por saber da quantidade imensa do que pode ser.
E achar que o que pode ser também é ser, porque tá guardadinho em si, esperando florescer. Gente que é grande por muitos lados, que é grande até quando fraco, que chora como se desse chuva ao mundo, que vaza, transborda, não se basta. Que precisa se dividir com outros pra poder ser mais, porque é tanto que em si não cabe. Mas tem sempre espaço pros outros, tem sempre espaço pra abraços. Esses loucos que não fazem ideia do que estão fazendo aqui, mas que tem certeza que não vão desistir.” (Clara D.)


domingo, 6 de novembro de 2011

Um lugar pra voltar ~

“Uma casinha bonita. Um emprego que eu adore. Uma pessoa que me entenda. Um par de pés pra me guiar, e um par de braços pra dias frios. Um chão pra quando meu mundo desabar. Um colo eterno de mãe. Um lugar pra voltar. Outro pra ficar pra sempre.” (autor desconhecido) 

- É tudo que eu preciso! 


segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Por dentro

“Por dentro eu sempre me persegui. Eu me tornei intolerável para mim mesmo. Vivo numa dualidade dilacerante. Eu tenho uma aparente liberdade mas estou preso dentro de mim.” (Clarice Lispector)


sábado, 29 de outubro de 2011

Sou o oposto...

"Sou o oposto do avesso de todas as certezas do mundo. Não faço sentido nenhum, me desconheço. A única certeza que tenho sobre mim é que sou mutável, minha única constante é a inconstância. Viver às vezes é insuportável, noutras é tudo que eu quero." (Clara D.)


Há mais ou menos um ano atrás...

Eram exatamente cinco pessoas naquela sala, e naquele momento percebi que haviam três corações quebrados, TRÊS. Dedução? Por níveis de felicidade - deduzi eu, ao longo da minha vasta experiência - como muitos insistem em dizer. 
Felizes das outras duas que ainda salvam-se, elas não sabem o nível da dor que se passa dentro do peito na hora que ouvimos e vemos aquela música linda e melancólica, uma verdadeira interpretação de socorro, talvez para salvar a própria alma.
by @brunak_d


120... 150... 200 Km Por Hora (Roberto Carlos)

As coisas estão passando mais depressa
O ponteiro marca 120
O tempo diminui
As árvores passam como vultos
A vida passa, o tempo passa
Estou a 130
As imagens se confundem
Estou fugindo de mim mesmo
Fugindo do passado, do meu mundo assombrado
De tristeza, de incerteza
Estou a 140
Fugindo de você
Eu vou voando pela vida sem querer chegar
Nada vai mudar meu rumo nem me fazer voltar
Vivo, fugindo, sem destino algum
Sigo caminhos que me levam a lugar nenhum

O ponteiro marca 150
Tudo passa ainda mais depressa
O amor, a felicidade
O vento afasta uma lágrima
Que começa a rolar no meu rosto
Estou a 160
Vou acender os faróis, já é noite
Agora são as luzes que passam por mim
Sinto um vazio imenso
Estou só na escuridão
A 180
Estou fugindo de você

Eu vou sem saber pra onde nem quando vou parar
Não, não deixo marcas no caminho pra não saber voltar
Às vezes sinto que o mundo se esqueceu de mim
Não, não sei por quanto tempo ainda eu vou viver assim

O ponteiro agora marca 190
Por um momento tive a sensação
De ver você a meu lado
O banco está vazio
Estou só a 200 por hora
Vou parar de pensar em você
Pra prestar atenção na estrada

Vou sem saber pra onde nem quando vou parar
Não, não deixo marcas no caminho pra não saber voltar
Às vezes, às vezes sinto que o mundo se esqueceu de mim
Não, não sei por quanto tempo ainda eu vou viver assim

Eu vou, vou voando pela vida
Sem querer chegar

Interpretação linda da maravilhosa Marília Pera


terça-feira, 18 de outubro de 2011

Enquanto durmo

Cada vez que estou prestes a dormir, as palavras que eu não consegui escrever durante o dia todo, formam-se na minha cabeça como imagens. Fica tudo muito claro e as palavras vão formando frases e as frases transformam- se em textos, então eu durmo. E no outro dia quando acordo não me lembro nem da metade - na maioria das vezes quase nada - do "livro" que escrevi mentalmente enquanto "durmo". by @brunak_d


quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Menina...

“Menina, tem algumas dores que a gente não tem que mexer, por mais que tenham aquelas casquinhas avisando que tão cicatrizando, é melhor não mexer. Claro que não é só a minha opinião que importa sobre isso, os psicólogos te diriam pra você tentar resolver a todo o custo, lidar com isso sem medos, os poetas te diriam pra agarrar tua dor, chafurdar nela como se fosse uma poça de lama que ora ou outra vai secar, os músicos te aconselhariam a compor músicas sobre ela. Eu só te digo humilde, humana, com velhas dores riscadas da lista telefônica, que tem dor que é melhor deixar no cantinho, que quando tu não olhas, dói menos. Se olhar, lidar, enfrentar, o que quer que seja, for te fazer bem… faça. Mas ainda acho que tem dor que é verbo intransitivo mesmo, sem precisar de completo nenhum, nem continuação, nem reticências, só ponto final.” (Clara D.)

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Contraditórios!

Sabe aqueles sentimentos contraditórios? Pois é! É o que eu sinto em relação a nós.
Quando brigamos fico com aquele nó na garganta, meus pensamentos vão a mil por hora e eu não sei o que fazer e muito menos pra onde ir. 
Quando estamos bem, parece que tudo fica mais leve, bonito, as coisas se encaixam! É aquela velha história, de uma pessoa começar uma frase e a outra terminar, sabe? Aquela sintonia rolando no ar? É assim. E tudo faz sentido.
by @brunak_d

domingo, 2 de outubro de 2011

E que doce sejas Outubro!



"Que outubro venha com bons ventos, que me traga sorte e amor, que não me deixe sofrer, por favor. Só por um mês, faça tudo dar certo, depois veremos o que vamos fazer em novembro." (Caio F. Abreu)





quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Ela é exatamente

                                                                                     
 

“Ela é exatamente como os seus livros: transmite uma sensação estranha, de uma sabedoria e uma amargura impressionante. É lenta e quase não fala. Tem olhos hipnóticos, quase diabólicos. E a gente sente que ela não espera mais nada de nada nem de ninguém, que está absolutamente sozinha e numa altura tal que ninguém jamais conseguiria alcançá-la. Muita gente deve achá-la antipaticíssima, mas eu achei linda, profunda, estranha, perigosa. É impossível sentir-se à vontade perto dela, não porque sua presença seja desagradável, mas porque a gente pressente que ela está sempre sabendo exatamente o que se passa ao seu redor.”

(Caio Fernando Abreu)

domingo, 25 de setembro de 2011

Mas só por hoje!









- E de repente a gente acorda e acha o sol tão bonito, as cores mais vivas!
 É aí que você percebe que as coisas ruins foram deixadas de lado, ali no cantinho da sala, e por hoje, mas só por hoje o dia é tão bonito. by @brunak_d


quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Tenho sentido necessidades do novo {...}

“Tenho sentido necessidades do novo, não importa o quê, mais que seja novo, nem que sejam os problemas. Preciso deixar a casa vazia para receber a nova mobília. Fazer a faxina da mente, da alma, do corpo e do coração. Demolir as ruínas e construir qualquer coisa nova, quem sabe um castelo.” 
(Caio Fernando Abreu)


quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Não há...

- Não há dinheiro no mundo que compre a minha paz de espírito. Fim.
by @brunak_d

domingo, 18 de setembro de 2011

Mergulha...

"Mergulha no que te dá vontade! Que a vida não espera por você. Abraça o que te faz sorrir. Sonha que é de graça. Não espere. Promessas, vão e vem. Planos, se desfazem. Regras, você as dita. Palavras, o vento leva. Distância, só existe pra quem quer. Sonhos, se realizam, ou não. Os olhos se fecham um dia, pra sempre. E o que importa você sabe, menina. É o quão isso te faz sorrir. E só." (Caio Fernando Abreu)

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Prosseguir

Os dias se arrastam, as oportunidades são escassas, as marcas são maiores e quase que irreversíveis. Difícil de prosseguir, difícil de acreditar, difícil - sem apoio é difícil - mas mesmo assim eu prossigo.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

ACORDA PRA VIDA MEU FILHO!

Você tem Facebook? Sim
Você tem Twitter? Sim
Você tem Tumblr? Sim 
E VIDA você tem? 

Acordem! Por favor!
Está certo, vivemos em uma era digital onde não seriamos NADA sem a tal da tecnologia. Mas gente, tudo tem um limite!
O eu te amo está banalizado nas redes sociais, tem gente que se declara pelo Twitter, que manda recadinho pelo Face, e chega na frente da pessoa e não diz nem "Oi" direito. Vão se catar né!
Numa telinha de computador é tudo muito fácil! É fácil falar mal, é fácil amar, é fácil ser um grande revolucionário, é fácil dizer que é feliz e postar fotos bonitas. Agora vai lá fora e faz tudo isso que você faz pela sua telinha vai!
Eu amo, internet, redes sociais e todas essas tecnologias, mas não é por isso que eu deixo de viver meus queridos (:
Tua internet te dá comida, casa e roupa lavada? Não! O nome disso – na maioria das vezes é a tua mãe! HAHAHA
Então acorda e vai dizer um eu te amo na cara da pessoa, vai!
DESLIGA UM POUCO ESSE COMPUTADOR E ACORDA PRA VIDA MEU FILHO!
Obs: Mas é cada um, com o seu cada qual... 

by @brunak_d 

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Comecei...

“Comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável, pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo. Hoje sei que se chama amor-próprio.” (Charles Chaplin)


Só quero que tudo dê certo...

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

O sorriso que eu levo hoje ~

"Tô pagando pra ver sim, tô com a cara exposta sim, e pode doer o quanto for,
podem maldizer o quanto for, o sorriso que eu levo hoje apaga todos os outros rastros. Eu aprendei, aos trancos, que ser feliz não dói. Ser feliz não dói!"
(Tati Bernardi)

Dia Mundial da Fotografia - 19 de Agosto


19 de Agosto - Dia Mundial da Fotografia. "Feliz dia" para aqueles que, como eu, são apaixonados por essa maravilhosa arte

by @brunakd_

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Você está deixando o ontem, boa viagem e VIVA sempre!

Uma etapa, um passo, caminhando pra frente, conversando é que a gente se entende. 
"Eu tenho medos bobos e coragens absurdas!"


sexta-feira, 29 de julho de 2011

Telegrama

[...] Hoje eu acordei
Com uma vontade danada
De mandar flores ao delegado
De bater na porta do vizinho
E desejar bom dia
De beijar o português
Da padaria...



...Eu tava triste
Tristinho!

(Telegrama-Zeca Baleiro)



E isso basta...

Eu não quero saber de mais nada hoje. Se eu vou ter dinheiro - ou não - para pagar as contas no final do mês, ou qual será o meu almoço de amanhã. O dia está nublado e lindo lá fora e isso basta pra me fazer feliz. 


quinta-feira, 16 de junho de 2011

Esquecer o que há {...}


Deitar no teu abraço, esquecer que há um mundo atrás daquela janela. 
Deitar na nossa cama, esquecer que horas está marcando o relógio
Dormir e me demorar...




quarta-feira, 15 de junho de 2011

Nenhuma luta...



' Nenhuma luta haverá jamais de me embrutecer,
nenhum cotidiano será tão pesado a ponto de me esmagar,
nenhuma carga me fará baixar a cabeça.
Quero ser diferente. Eu sou. E se não for, me farei. '


(Caio Fernando Abreu)

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Felicidade vem cá sua linda.

Eu não quero saber quanto está à cotação do dólar ou se amanhã irá chover.
Eu não quero saber se a minha blusa está na moda, ou se está combinando com a minha bota. Eu não quero saber se acham minha música brega ou muito romântica, não me importa saber se gostam ou não quando eu canto.
E nem importa se me olharem diferente na rua.
Eu não quero saber da sua indiferença, da sua ignorância e muito menos da sua moda. 
Eu tenho bem mais coisas com o que me importar.
É por isso que eu ando como eu quero, ouço as músicas que eu gosto e canto a hora que me der na telha.
Importo-me é com a minha felicidade, com o meu bem estar. Isso é importante!
Felicidade vem cá sua linda. 

quarta-feira, 25 de maio de 2011

"Toca Raul"

Quem nunca foi num show e gritou: "TOCA RAUL", não sabe o que é ter bom gosto em ser uma "Metamorfose Ambulante!"
by @brunak_d 

quarta-feira, 4 de maio de 2011

De repente...

Então, de repente, sem pretender, respirou fundo e pensou que era bom viver. Mesmo que as partidas doessem, e que a cada dia fosse necessário adotar uma nova maneira de agir e de pensar, descobrindo-a inútil no dia seguinte - mesmo assim era bom viver. Não era fácil, nem agradável. Mas ainda assim era bom. Tinha quase certeza.
(Caio Fernando de Abreu)




quinta-feira, 28 de abril de 2011

Turbilhão


Um turbilhão de sentimentos, sempre nos extremos. 8 ou 80. Ou gosta ou odeia. Ou é euforia ou tristeza. Vida mais ou menos? Sorrisos mais ou menos? Chorar mais ou menos? Que coisa mais sem graça! Se tudo é mais ou menos, você acaba tornando-se uma pessoa mais ou menos. Comigo isso não existe, não tem vez. Assim sou eu. Mastiga bem, porque vai ter que me engolir. Com ou sem sal?
by @brunakd_

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Tão estranho...

Tão estranho carregar uma vida inteira no corpo, e ninguém suspeitar dos traumas, das quedas, dos medos, dos choros.
(Caio Fernando Abreu) 

terça-feira, 12 de abril de 2011

Que "me toque"

Eu quero pessoas interessantes, risadas sem medida, um som psicodélico, um amor pra toda vida. Eu quero um arranjo musical diferentemente estranho, um quadro esquisito, um vestido que ninguém acha bonito. Eu quero um livro decadente, um poeta irreverente, bolhas de sabão, uma navalha de cortar o chão. Eu quero consideração, compaixão e esperança pra limpar toda essa lambança. Eu quero uma foto sua guardar, pra poder o tempo parar. Eu quero um bom vinho no verão e um gostoso sorvete no inverno. Eu quero mudar as estruturas e provocar profundas rachaduras. Eu não quero apenas um rostinho bonito, eu quero que me façam rir, chorar, desatinar. Eu quero algo que “me toque”, não interessa se é feio ou bonito se é sujo ou limpo. Quero que me toque. Só.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Valeu a intenção

“Se não houver frutos, valeu à beleza das flores
Se não houver flores, valeu a sombra das folhas
Se não houver folhas, valeu a intenção da semente.”
(Henfil) 

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Gosto ácido

Ela é intensa e tem mania de sentir por completo, de amar por completo e ser por completo. Dentro dela tem um coração bobo, que é capaz de amar e de acreditar outra vez. Uma solidão de artista e um ar sensato de cientista… tem aquele gosto doce de menina romântica e aquele gosto ácido de mulher moderna.
Caio Fernando Abreu

Para bom entendedor


É necessário estar sempre bêbado.
Tudo se reduz a isso; eis o único problema.
Para não sentirdes o horrível fardo do Tempo, que vos abate e vos faz pender para a terra, é preciso que vos embriagueis sem cessar.
Mas de quê? De vinho, de poesia ou de virtude, a vossa escolha.
Contanto que vos embriagueis.
E, se algumas vezes, nos degraus de um palácio, na verde relva de um fosso, na desolada solidão do vosso quarto, despertardes, com a embriaguez já atenuada ou desaparecida, perguntai ao vento, à onda, à estrela, ao pássaro, ao relógio, a tudo o que foge, a tudo o que geme, a tudo o que rola, a tudo o que canta, a tudo o que fala, perguntai-lhes que horas são; e o vento, e a vaga, e a estrela, e o pássaro, e o relógio, hão de vos responder: É hora de se embriagar!
Para não serdes os martirizados escravos do Tempo, embriagai-vos; embriagai-vos sem tréguas!
De vinho, de poesia ou de virtude, a vossa escolha.

(Baudelaire) 

quinta-feira, 31 de março de 2011

Que assim seja então

Com certeza alguém já ouviu falar nesse velho ditado: 
O álcool entra a verdade sai.
Que assim seja então.
Prefiro uma pessoa verdadeira bêbada, a uma sóbria cheia de amarras.
A frase acima se explica por si só. 
by @brunakd_

quarta-feira, 30 de março de 2011

AINDA

Tudo que vem acontecendo nos últimos dias me levam a crer que a luta contra eu mesma não acabou. Que o tempo pode parar sim e que aquelas fotos ainda podem trazer sensações estranhas. Que as marcas prevalecem, que a sensação de espaço está diminuindo e que, mesmo com todo o turbilhão de cada dia, ainda estou calma. AINDA. 

by @brunakd_

quarta-feira, 16 de março de 2011

"Doce"

Lembro daquela noite na praia, com uma garrafa na mão, cabelos ao vento, brisa leve e fria.
Meu pensamento impregnado ali, cheio de esperança e alegria. 
Naquele momento senti que podia tudo... Absolutamente TUDO... 
Que pensamento "doce" o meu, posso até sentir o gosto na minha boca.

terça-feira, 1 de março de 2011

Não seria perfeito?

A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina.
Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de trás pra frente.
Nós deveríamos morrer primeiro, nos livrar logo disso.
Daí viver num asilo, até ser chutado pra fora de lá por estar muito novo.
Ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar.
Então você trabalha 40 anos até ficar novo o bastante pra poder aproveitar sua aposentadoria.
Aí você curte tudo, bebe bastante álcool, faz festas e se prepara pra faculdade.
Você vai pro colégio, tem várias namoradas, vira criança, não tem nenhuma responsabilidade,
se torna um bebezinho de colo, volta pro útero da mãe, passa seus últimos nove meses de vida flutuando.
E termina tudo com um ótimo orgasmo!

Não seria perfeito?

(Charles Chaplin)





quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

A mesma, ou não...


Os dias passam os pássaros ainda cantam, e a janela está com a mesma poeira.
As ruas continuam do mesmo jeito, o vento às vezes sopra, às vezes não, a grama cresce, a cor da casa desbota. Pessoas se encontram no mesmo lugar, chuva cai sem parar, o porta retrato ainda está na estante, o telefone irritante ainda insiste em tocar, livros ainda estão do lado da minha cama, o céu estrelado continua lindo, como o teu sorriso. As coisas estão no lugar, eu mudei.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Tudo que tenho para dizer:

Sonho, realidade, felicidade, medo, distância, comprometimento, insegurança, sofrimento, partida, choro, sorriso, alegria, conhecimento, ideias, projetos, vida, sabedoria, debates, raiva, inteligência, paciência, calor, sono, cansaço, contemplação, conversas, desabafo, música, festa, porre, pessoas, lugares, paisagens, saudade.
É muito bom estar no Rio de Janeiro participando do Geração Futura 17°.


Pesquisar este blog